Pente garfo: papel cultural, black power e representatividade

Pente garfo: papel cultural, black power e representatividade

Durante a vigésima edição do reality show Big Brother Brasil, transmitida no início de 2020, a internet foi bombardeada por discussões relacionadas a um acontecimento ocorrido na Casa. 

Babu Santana, um dos participantes, com toda a sua negritude e um black power irresistível, sempre utilizava um pente garfo em seu cabelo (tanto para penteá-lo quanto para reafirmar um aspecto cultural muito importante). 

O que milhões de espectadores e participantes não sabiam é que este é um acessório que carrega simbologia, história, cultura, poder, volume, luta e empoderamento. Por isso, é muito mais do que um pente qualquer.

Neste artigo, conheça a história do pente garfo e a representação que ele tem para a nossa sociedade. Ao final ainda damos dicas para cuidar muito bem do seu crespo <3 

 

Como tudo começou

Durante o mês de março, não foi só o Top Trends do Twitter que atingiu um alto compartilhamento de hashtags como #pentegarfo #babusantana e #ivyracista, não. A busca por notícias sobre o acessório também alcançou limites bem altos em sites de busca. 

Este boom foi potencializado após o seguinte comentário da participante Ivy Moraes: “quem penteia o cabelo com um trem desse?”. Podemos até contextualizar esta pergunta com o cenário brasileiro, em que o nível de conhecimento da cultura africana ainda é muito baixo. 

De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a sociedade brasileira do século XIX foi muito fértil para a disseminação do racismo, de teorias sobre inferioridade de raça e tentativas de diminuir investidas culturais dos africanos trazidos ao Brasil. 

A partir daí, muitos registros e documentos foram abafados e até mesmo descartados – gerando assim lacunas muito grandes no que se refere ao conhecimento geral e em grande escala de uma das principais culturas que forma o nosso país: a africana.

As influências deixadas estão presentes nos mais completos aspectos étnicos: língua, cor, ancestralidade, cultura, história e memória. Entretanto, ainda assim, acessórios que marcam traços dessa etnia, como o utilizado pelo participante Babu Santana, causam estranhamento e curiosidade. 

 

Origem do pente garfo 

Há mais de 6 mil anos, na África, o pente garfo teve origem. Por muito tempo, foi utilizado para classificar a sociedade. Cada penteado utilizado tinha uma simbologia e indicava aspectos como classe social, estado civil, origem e até mesmo identidade.  

Na década de 60, toda esta simbologia chegou ao continente americano (mais precisamente aos Estados Unidos). Foi com os movimentos políticos dos negros americanos, potencializados por importantes líderes mundiais como Martin Luther King, que a estética negra passou a fazer parte de pautas a nível mundial.  

Assim, tendo a negritude mais reconhecida, sua importância política e social passou a ser levada mais a sério. Por sua vez, o pente garfo foi sendo utilizado na vida cotidiana por mais pessoas e ficando cada vez mais disponível no comércio.  

Já no Brasil, passou a fazer muito sucesso entre as décadas de 60 e 70. Com toda essa simbologia, ele não só nos remeteu à ancestralidade, mas nos lembrou da construção étnica dos brasileiros e do quanto um crespo pode ficar ainda mais lindo e poderoso com o auxílio de um acessório tão rico! 

O resultado? Volume, exaltação das origens, retomada ao natural e, claro, empoderamento. 

 

Como utilizá-lo corretamente 

Sabemos muito bem que só teremos o resultado desejado quando utilizamos as ferramentas que temos em mãos a nosso favor, certo? 

É por isso que viemos aqui para fornecer o passo a passo para que o pente garfo traga o resultado esperado por você: um black power ou um cacheado com bastante volume e autenticidade. 

Vamos lá?

Passo 1: com o cabelo seco, pegue o pente e o posicione na horizontal bem rente à raiz do seu cabelo; 

Passo 2: com muita calma, vai puxando o pente para cima em formato de zigue-zague.  Quanto mais contato ele tiver com a raiz e quanto mais intensas as repetições, mais volume; 

Passo 3: retire-o do cabelo da mesma maneira como foi encaixado: na posição horizontal;

Passo 4: repita quantas vezes achar necessário até que tenha o volume que deseja.  

Importante: este não é um acessório para desembaraçar o cabelo, e sim para potencializar o volume.  

 

8 dicas Clorofitum para um black power dos sonhos  

O seu crespo precisa de muita umectação

Sabe aquela ação de separar mecha por mecha e ir passando um produto a base de óleos vegetais em cada fiozinho? É disto que estamos falando!

Cabelos crespos e cacheados tendem a ser mais ressecados porque, devido aos cachinhos, a hidratação demora muito mais para alcançar as pontas. Por isso, precisamos dar aquela ajudinha! 

Hidratação, nutrição e reconstrução

Por se tratar de um cabelo muito frágil e ressecado, ele precisa de todos os cuidados possíveis. Além da fibra capilar demandar por reconstrução a todo momento, as vitaminas e nutrientes nem sempre alcançam todo o comprimento dos fios. 

Por isso, a rotina de cuidados deve ser contínua, intensa e respeitada à risca. 

Em caso de fios que estejam em um estado muito delicado de fragilidade, que tal investir em uma terapia capilar para combater a desnutrição dos fios, tratar o couro cabeludo, controlar as possíveis consequências negativas de processos químicos e diminuir as possibilidades de agressões externas?

Tenha cuidado ao pentear 

Sempre penteie os fios crespos quando estiverem molhados e com pentes de dentes largos, ok? Como são muito finos, é preciso ter muito cuidado para que não fiquem com aparência quebradiça com o tempo. 

Corte-o sempre quando estiver totalmente seco

Como o fator encolhimento acontece depois que o cabelo crespo seca, este é o parâmetro que você deve ter ao decidir inovar no corte. 

Dê uma chance para o No/Low Poo 

Esta é uma técnica muito recomendada para as cacheadas e crespas. Com uma quantidade reduzida de sulfatos, substância presente em shampoos e que fazem a limpeza profunda do couro cabeludo, os produtos No/Low Poo promovem mais hidratação, definição e mantêm vitaminas importantes no couro cabeludo. 

Day after dos sonhos 

Se o dia seguinte da lavagem estiver dando indícios de que será um dia ruim, umedeça e passe um pouco de creme de pentear para que a finalização feita dê uma acordada. 

Carregue o pente garfo com você 

Por carregar, entende-se que ele pode ser carregado tanto na sua bolsa ou mochila quanto em sua vida. Muitas vezes, temos as ferramentas diante de nós e só precisamos incluí-las em nossa rotina 😊

A finalização é mais do que necessária 

Para dar a forma, o volume e a definição que você deseja, despenda um tempo após a lavagem para definir os seus cachinhos. A técnica de fitagem é super fácil de fazer e o resultado fica lindo!

A veiculação em rede nacional da pergunta da participante Ivy Moraes, que apresentamos no início do artigo, causou um rebuliço muito importante, trazendo à tona aspectos de empoderamento e de luta da cultura negra. Além disso, com as cenas recorrentes do participante Babu Santana utilizando o pente garfo ao longo do programa, muitas pessoas passaram a conhecer e procurar saber mais sobre toda a sua simbologia e maneiras de utilizar. 

Que assim possamos ver mais black powers por aí, né? 

Gostou do artigo? Nos deixe saber nos comentários abaixo 😊 

 

Com carinho, 

Clorofitum. 

Escreva um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *